6 de novembro de 2014

Técnicas de Armazenamento Doméstico

Processo de Armazenamento
de Cereais em Grãos
      Todos os grãos devem ser de ótima qualidade e bem escolhidos, devem estar bem secos. Os grãos devem ser secos ao sol ou ao forno ligeiramente quente, sem tostar. Este processo é valido, para qualquer tipo de grão com casca (arroz, feijão, ervilha, lentilha, trigo em grão, milho pipoca, soja, aveia, grão de bico, trigo para quibe, canjica, macarrão solto, etc...)
     Usar vasilhame seco e limpo, com tampa de rosquear ou alguma outra que feche bem. No caso do vasilhame ser de lata, depois de lavada e seca deve-se passar as emendas do fundo e lados sobre a chama do fogo, para que fique bem seca. Deixe esfriar e pincele com parafina derretidas nas emendas. Derreta a parafina em banho Maria.



1º A Vácuo (Técnica conhecida como álcool com chumaço de algodão)

     Coloca-se o cereal no vasilhame escolhido até faltar 5cm para enchê-lo totalmente. A seguir faz-se uma conchinha com um pedaço de papel alumínio, com um chumacinho de algodão no centro embebido em álcool a 92,8%, coloca-se a conchinha dentro do vasilhame, coloca-se fogo no algodão e tampa-se imediatamente o recipiente. O fogo consumirá todo oxigênio do interior do recipiente, impedindo, portanto o desenvolvimento de qualquer tipo de vida aeróbica. Pincela-se a seguir com parafina derretida as bordas da tampa do recipiente, se for um recipiente de rosca ou plástico, passa-se varias voltas de fita adesiva ao redor da rosca. (preferência fita crepe), dispensando o uso da parafina.

2º Com Alho

     Limpar e secar os grãos e colocar dentro de uma garrafa plástica. Ao encher uma altura de quatro dedos, socar bem os grãos e colocar 3 dentes de alho com casca sem cortar as pontas. A cada 4 dedos repete-se o processo até encher a garrafa totalmente sem deixar espaço vazio entre os grãos e a tampa. Após a garrafa bem cheia tampar e vedar bem com a fita adesiva. A conservação é ótima (2 a 3 anos)
Obs.: A garrafa plástica em uso deve ser lavada com água morna e vinagre e depois deve estar totalmente seca. O Uso de álcool a 92,8% para secar a garrafa, mais rápido, funciona.

3º Gelo Seco



     Dentro do vasilhame, colocar uma porção de grãos (até atingir uns 5 cm de altura do vasilhame) coloque uma colher de gelo seco, ou um pedaço de mais ou menos 6cm quando usar uma garrafa de refrigerante de 2 litros (+/_ de 7 a 10 gramas). Uma colher de sopa para cada quilo de grão até 10kg. Para mais de 10kg de grão a quantidade de gelo sempre será 10 colheres. Em seguida feche o recipiente com a tampa sem pressioná-la por 6 horas. A seguir, pressione a tampa fortemente e sele as bordas com parafina. Caso a tampa seja de atarraxar, feche bem e lacre com fita adesiva. Este método é bom para armazenar em grandes quantidades de grãos. (250 gramas de gelo seco para cada 50kg até 100kg).

4º Com Óleo

     Todos os kg de grão deve ser misturado bem com uma pequena quantidade de óleo vegetal comestível (5ml – equivalente a uma colher de sopa). Isto impede o crescimento de insetos nos grãos, mas não impedem que eles brotem se forem plantados depois de armazenados. Pode ser usado qualquer tipo de óleo comestível, os grãos ficam brilhantes e bonitos depois de tratados. Guarde os grãos já misturados com óleo em sacos plásticos. Os sacos plásticos devem ser colocados em recipientes mais duráveis (plásticos ou latas), para evitarem serem novamente, presas dos insetos e roedores.


 NESTA TÉCNICA O MAIS IMPORTANTE É A HIGIENE PARA EVITAR BOTULISMO (DOENÇA SEM CURA  TRANSMITIDA POR USO DE CONSERVAS FEITAS SEM HIGIENIZAÇÃO)

5º Pasteurização




      Para fazer as conservas caseiras são necessários utensílios apropriados tais como: Panelas grandes, panela de pressão 10 ou 20 libras, facas de aço inox, colheres, conchas, jarras para sucos e molhos, pegadores para vidros e tampas, que tenham madeira na parte que se pega, para não queimar as mãos. Funil comum para sucos, peneira plástica de boa qualidade, panos de nylon para coar, etc...
Vidros apropriados para conservas podem ser reaproveitados, tais como, vidros de palmito, azeitona, pêssego, etc. Não se pode aproveitar para conservas vidros com tampa plástica. Os vidros não devem estar com boca trincada, lascadas ou com pequenas quebraduras, pois sua vedação não se torna perfeita. Os vidros devem ser lavados com água e sabão, inclusive no fundo de seu interior, depois de bem lavados, colocar de boca para baixo para escorrer. 


      As tampas devem ser lavadas e colocadas em uma panela com água para esterilizar, isso deve ser feito no momento em que for engarrafar as conservas.



      Os vidros são colocados no forno de boca virada para a porta do mesmo, em duas ou três fileiras e deixados por 10 minutos no forno médio. Se forem fazer muitos vidros de conserva, retirar os já esterilizados do forno com um pegador que também já foi esterilizado em água fervendo e colocar os vidros em uma mesa coberta com uma toalha e cobrir os mesmos com outra toalha em que se passou a ferro quente por 5 minutos.


     Todos os objetos que serão usados para acondicionar os alimentos nos vidros devem ser esterilizados. Deve-se esterilizar um pano de prato ou bandeja onde se coloca a jarra quando não estamos enchendo os vidros de suco, molho ou calda. Sobre a mesma bandeja deixa-se o pegador concha ou funil.
      Processamento ou pasteurização em si: é o tempo que a conserva precisa ser fervida depois do vidro tampado para fazer o vácuo, é contado o tempo a partir do momento de fervura, dependendo do alimento a ser conservado, pode variar o tempo de processamento.



     Os gargalos dos vidros depois de cheios devem ser limpos com um pano que se esterilizou em água fervente o qual é exprimido com auxilio de um garfo ou faca, em seguida tampa-se o mesmo e coloca-se em uma panela com água morna para processar. Os vidros devem ficar cobertos com água 3 cm acima da tampa, par o banho-maria. Nos processos de pressão, não é necessário cobrir os vidros com água e deve-se tampar a panela o tempo todo do processamento. Quando usamos panelas de 40 ou 50 litros para acelerar a fervura não havendo fogão industrial, deve se ascender os 4 bicos do gás. A água deve ser mantida no mesmo nível o tempo todo do processamento, tenha sempre água quente preparada. Não encher os vidros até a boca, deixar 3cm abaixo para não estourar ao processar. Sempre que fizer uma conserva e demorar algumas horas para engarrafar, ferver novamente no momento em que for engarrafar, por uns 10 minutos.
      Depois de pronto rotule com o tipo de conserva, ex.: geleia de pêssego, dia mês e ano em que foi engarrafado.











Como Abrir o vidro, encaixar em uma das quatro bordas internas da tampa uma faca de manteiga e torcer levemente até fazer um leve som de ar saindo, e em seguida abrir normalmente.



Para finalizar o tempo de pasteurização irá depender unica e exclusivamente de cada produto a ser usado


Segue anexo tabela de tempo para cada produto.



Segue anexo tabela de tempo para cada produto.




                             Fonte:

                                                  Rad'i Armazenamentos






19 de outubro de 2014


Como congelar legumes

Foto: Como congelar legumes

Ter os legumes no freezer é uma ótima opção para consumi-los o mais próximo possível do estado in natura, além de facilitar o trabalho na cozinha.
Mas são raros os vegetais que podem ser congelados crus, pois eles se mantêm melhor depois de serem “branqueados”, ou seja, cozidos rapidamente em água fervente, escorridos, mergulhados em água gelada para brecar totalmente o processo de cozimento, para só depois serem embalados e congelados.
A dúvida recorrente é: legumes escaldados e congelados perdem nutrientes? Perdem; alguns mais, outros menos, mas quem consegue pensar em tudo e o tempo todo?
Uma dica, então: alterne o consumo entre alimentos in natura e congelados, uma boa maneira de conciliar saúde e cotidiano.
Agora, mãos a obra!
Em primeiro lugar, escolha legumes em bom estado, despreze as partes estragadas e lave-os bem em água corrente.
Para branquear, ponha mais ou menos 300 g de vegetais em um cesto de arame e mergulhe numa panela com água fervendo.
Se você não tiver o cesto, ponha o legume direto na água e escorra-o com uma escumadeira grande. Quando a água começar a ferver de novo, conte o tempo conforme a indicação abaixo:
1 minuto
Abobrinha cortada em pedaços
2 minutos
Ervilha fresca em grão e ervilha torta
3 minutos
Abóbora cortada em pedaços, brócolis e couve-flor (somente os buquês), cenoura em rodelas, milho em grãos e quiabo (só inteiro)
5 minutos
Cenoura inteira e mandioquinha
8 minutos
Beterraba inteira de tamanho médio, mandioca, limpa e em pedaços e milho em espiga limpa
Após retirar da água fervente, mergulhe imediatamente em água gelada. Escorra, espalhe em uma assadeira e deixe esfriar completamente. Transfira para a embalagem escolhida, retire o ar e feche a embalagem. Ponha uma etiqueta com o nome do alimento e data e guarde no freezer.
Sugiro consumir em 3 meses… Gostou? Já é uma ajuda e tanto, não?

                                                                    Fonte: womenshealth.




Ter os legumes no freezer é uma ótima opção para consumi-los o mais próximo possível do estado in natura, além de facilitar o trabalho na cozinha.
Mas são raros os vegetais que podem ser congelados crus, pois eles semantêm melhor depois de serem “branqueados”, ou seja, cozidos rapidamente em água fervente, escorridos, mergulhados em água gelada para brecar totalmente o processo de cozimento, para só depois serem embalados e congelados.
A dúvida recorrente é: legumes escaldados e congelados perdem nutrientes? Perdem; alguns mais, outros menos, mas quem consegue pensar em tudo e o tempo todo?
Uma dica, então: alterne o consumo entre alimentos in natura e congelados, uma boa maneira de conciliar saúde e cotidiano.
Agora, mãos a obra!
Em primeiro lugar, escolha legumes em bom estado, despreze as partes estragadas e lave-os bem em água corrente.
Para branquear, ponha mais ou menos 300 g de vegetais em um cesto de arame e mergulhe numa panela com água fervendo.
Se você não tiver o cesto, ponha o legume direto na água e escorra-o com uma escumadeira grande. Quando a água começar a ferver de novo, conte o tempo conforme a indicação abaixo:


1 minuto
Abobrinha cortada em pedaços


2 minutos
Ervilha fresca em grão e ervilha torta


3 minutos
Abóbora cortada em pedaços, brócolis e couve-flor (somente os buquês), cenoura em rodelas, milho em grãos e quiabo (só inteiro)


5 minutos
Cenoura inteira e mandioquinha


8 minutos
Beterraba inteira de tamanho médio, mandioca, limpa e em pedaços e milho em espiga limpa
Após retirar da água fervente, mergulhe imediatamente em água gelada. Escorra, espalhe em uma assadeira e deixe esfriar completamente. Transfira para a embalagem escolhida, retire o ar e feche a embalagem. Ponha uma etiqueta com o nome do alimento e data e guarde no freezer.
Sugiro consumir em 3 meses… Gostou? Já é uma ajuda e tanto, não?

                                                        Fonte: womenshealth.








18 de outubro de 2014

Armazenar água Potavel



Falando sobre água...
As duas maneiras mais fáceis de armazenar água são:
1- Comprar água e fazer um rodízio de acordo com a validade impressa no rótulo das garrafas e galões;
2- Armazenar da torneira de casa. Se você confia na qualidade da água não precisa ferver, caso contrário, faça a fervura. Fiz um PAP pra auxiliar no armazenamento.
 (10 fotos)






























                                           Fonte -  Armazenamento Familiar e Doméstico - Viver Previdente

Curso ensina a transformar alimentos em conserva




Matéria realizada pela TV Diario fala sobre curso de processamento de olerícolas, organizado pelo Sindicato Rural de Mogi das Cruzes em parceria com o SENAR SP

 Devemos lembrar sempre,  que a higiene é primordial
 Para um bom resultado!!!!


4 de outubro de 2014

Idéias para Armazenamento Doméstico



Não tem onde guardar, olha essa idéia, as pessoas sentão no meu sofá e nem imagina que há em baixo dele! kkkkkkkk




Falto espaço na parte de baixo, então fiz prateleiras bem no alto da cozinha, o bom é que não atrapalha em nada! Faço sempre que poço o  rodizio dos alimentos uso esses e o que comprei  faço o armazenamento, pois assim não perde nada! Mas se não quiser fazer o rodizio sempre dura bastante anos. Ontem eu abri uma garrafa de arroz e me emocionei pois a data era de 2008 minha filha estava com 10 anos e hj esta com 16 :)


Esses eu guardo no armário para deixar no escurinho, faço na panela de 20 litros a 15 libras
Frango em pedaços, já faço essa técnica a mais de 7 anos é maravilhosa, mas tem todo um procedimento certinho para não dar problemas com contaminação!







Esse é molho de tomate com carne moida, é bem pratico para usar de domingo depois das reuniões ,ou com visitinhas de surpresa!






                      Amo esses potes para armazenar Açúcar Cristal



Irmãs o meu propósito não é me exibir com o que faço, mas sim é de ajudá-las a fazer também o armazenamento com técnicas seguras e práticas, amo ensinar e esse é o objetivo. Compartilhar com vcs isso, pois do que adiantaria eu ter esse conhecimento e enterrar comigo!!!!Vamos ser obedientes aos nossos lideres que estão nos orientando em fazer armazenamento! Estou aqui para ajuda-las
Mesmo trabalhando, sempre reservo um tempinho para fazer isso! E digo pra vcs que dá tempo mesmo com filhos obrigações do lar , trabalho , igreja etc...
Sei que o Pai Celestial nos abençoa quando buscamos ser obedientes, sei disso pois já fui muito abençoada com isso, quando fiquei com as finanças apertadas e em recuperação de uma cirurgia.
Vamos fazer que vale muita apena!!! abraços é att!!!!